Portal da Cidade Guaxupé

Execução

Polícia Civil prende mais um suspeito de execução em Guaranésia

W.A.A. é morador da Vila Progresso foi preso na manhã desta quinta-feira (28). Ele é o suspeito de ser o mandante da tortura e execução de Leandro Antônio.

Postado em 28/11/2019 às 12:57 |

(Foto: Imagem Ilustrativa / Carol Negrão)

A Polícia Civil de Guaxupé prendeu na manhã desta quinta-feira (28) W.A.A. de 25 anos, suspeito de ser o mandante da tortura e execução de Leandro Antônio Silva, de 34 anos, e do sequestro da esposa e das duas filhas da vítima. W.A.A. foi preso na casa dele, na Vila Progresso quando se preparava para fugir para outro local.

A polícia civil já trocando informações com a PM levantou informações sobre esta organização criminosa que está diretamente envolvida na prática de tortura e posterior execução deste rapaz. Nós já sabíamos que um desse quadrilheiros, de inicial W.A.A, suposto chefe da quadrilha, da organização, estaria em sua casa em vias de se evadir para um outro imóvel em outro bairro da cidade. Nós o pegamos na Vila Progresso. Trata-se de indivíduo contumaz na prática de crimes, velho conhecido dos meios policiais e já está com a prisão decretada pelo juiz de Guaranésia, onde aconteceu o crime”, disse o delegado regional Marcus Roberto Piedade.

O veículo usado para levar Leandro até o local da execução também foi apreendido pela polícia civil. “ Esse veículo será submetido à perícia, uma vez que o Leandro foi colocado no carro bastante machucado. Ele teria sofrido um disparo de arma de fogo no pé e submetido a uma sessão de tortura praticada por vários indivíduos. Ele estaria bastante machucado. Será usado luminol, mas o carro em si já se sabe que o carro foi usado no crime”, explicou o delegado.

Ainda de acordo com o delegado, um dos envolvidos teria o objetivo de também executar as filhas de Leandro, de 2 e 4 anos, que presenciaram a sessão de tortura e execução do pai. “ Um outro quadrilheiro disse que não porque via nas crianças os filhos deles e assim desistiram de executar as crianças”, revelou Piedade. A mulher de Leandro também seria executada, mas conseguiu fugir dos bandidos.

Um casal, suspeito de envolvimento no crime ainda continua foragido. A polícia prendeu até o momento sete pessoas envolvidas na execução.

Crime

Leandro Antônio Silva, de 34 anos foi torturado e executado na frente da mulher e das duas ilhas pequenas na tarde na última terça-feira (26). O morador do Cerradinho, na zona rural de São Pedro da União, foi levado para uma emboscada no sítio de um casal de amigos, que convidou a família para um almoço. Quatro pessoas participaram da tortura que aconteceu ainda na zona rural de São Pedro.

A suspeita é que Leandro foi morto por ter roubado R$27 mil em drogas de W.A.A.

Leandro, a mulher e as crianças foram levados pelo bando para uma estrada vicinal de Guaranésia onde ele foi executado. A mulher seria morta na estrada vicinal próximo à Fazenda Santa Maria, mas conseguiu fugir e pedir ajuda. Logo depois de descoberto o crime, a Polícia Militar prendeu três homens envolvidos diretamente na execução e sequestro da família, e outros dois suspeitos de terem fornecido as armas para o bando. Um homem responsável por chamar Leandro para emboscada chegou a ser preso, mas foi liberado em seguida. 

* Com informações de Magaiver TV.

Receba as notícias através do grupo oficial do Portal da Cidade Guaxupé no seu WhatsApp. Não se preocupe, somente nosso número conseguirá fazer publicações, evitando assim conteúdos impróprios e inadequados. 📲 Participe clicando neste link.👈


Fonte:

Deixe seu comentário