Portal da Cidade Guaxupé

"mARIAS"

Operação da Polícia Civil combate a violência contra a mulher

Operação " Marias" prendeu 83 pessoas, uma dessas prisões aconteceu em Guaxupé.

Postado em 28/11/2019 às 13:34 |

(Foto: Agência Brasil)

O saldo da operação "Marias", deflagrada pela Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) nessa quarta-feira (27), em 108 municípios, foi de 83 prisões. Para combater crimes relacionados à violência de gênero em todas as 19 Regiões Integradas de Segurança Pública do Estado de Minas Gerais foram empenhados cerca de 950 policias civis em todo o Estado.

Na ação desta quarta-feira, foram cumpridos mandados de prisão (preventiva, temporária e condenação) e de busca e apreensão, além da fiscalização de descumprimento de medidas protetivas. Na terça-feira (26), os alvos foram abusadores de meninas, menores de 18 anos de idade.

Em Guaxupé, a Polícia Civil prendeu um homem suspeito de feminicídio. O crime aconteceu no último dia 17. "A vpitima encontrava em casa e já tinha uma medida protetiva contra o autor, seu ex- marido. Ele se dirigiu até a casa dela, chamou e assim que ela atendeu, ele investiu contra ela com golpes de faca. Para evitar a morte, ela lutou contra o autor e levou inúmeras facadas.Lesões que ao nosso ver houve a intenção de matar e vítima" informou o delegado Alexandre Campezato.

A Polícia Civil de Guaxupé pediu a prisão preventiva que foi cumprida durante a Operação "Marias", de âmbito estadual. Além dessa prisão, a Polícia Civil de Guaxupé esteve em outros cinco endereços para confirmar se as medidas protetivas estão sendo cumpridas.

Estado

De acordo com a chefe da Divisão Especializada em Atendimento à Mulher, ao Idoso, à Pessoa com Deficiência e Vítimas de Intolerâncias, delegada Isabella Franca, em Belo Horizonte, de janeiro a outubro de 2019 existem mais de 15 mil registros de violência doméstica contra a mulher e sete mil pedidos de medidas protetivas. 'Por isso, o empenho das Delegacia de Mulheres em demonstrar que os agressores não ficarão impunes, que a denúncia é a principal ferramenta para o combate ao feminicídio", afirmou Isabella Franca. 

Em Ribeirão das Neves, foram cinco ações de enfrentamento à violência contra a mulher, onde verificaram o cumprimento das medidas protetivas. Pela operação "Marias", um homem também foi preso. A delegada responsável, Carla Amorim, lembrou que esta ação faz parte dos 16 dias de ativismo pelo fim da violência contra as mulheres, com início em 25 de novembro, previsto para terminar em 10 de dezembro, Dia Internacional dos Direitos Humanos. Ela também falou sobre o crescimento dos casos de feminicídio. "Este ano Minas Gerais registrou, até outubro, 114 feminicídios".

Outra ação, deflagrada pela PCMG, foi na manhã de terça-feira (26), cujos alvos foram abusadores de meninas e adolescentes entre 0 e 18 anos. No total, oito investigados por exploração e abusos sexuais contra crianças e adolescentes foram presos pelas equipes da Divisão Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente (Dopcad), em Belo Horizonte. "Precisamos cuidar das nossas meninas, pois do número total de delitos relacionados a violência sexual no Estado e na Capital, praticamente 90% das vítimas, entre 0 e 18 anos, são do sexo feminino", afirmou a chefe da Dopcad, delegada Elenice Batista Ferreira,

A ação de âmbito Estadual visa combater os crescentes números de violência contra a mulher, que registrou em 2019 mais de 32 mil pedidos de medidas protetivas, e quase 122 mil registros de ocorrências policiais de violência doméstica e familiar. Além de Minas Gerais, outros Estados também desencadearam a operação "Marias". 

O nome "Marias" faz referência à Maria da Penha Maia Fernandes, vítima emblemática de violência doméstica, referencial na luta em defesa dos direitos das mulheres e cuja identidade inspirou para a nomenclatura da Lei Maria da Penha, ferramenta fundamental no combate à violência doméstica de familiar.

*Com Informações de Magaiver Tv.

Receba as notícias através do grupo oficial do Portal da Cidade Guaxupé no seu WhatsApp. Não se preocupe, somente nosso número conseguirá fazer publicações, evitando assim conteúdos impróprios e inadequados. 📲 Participe clicando neste link.👈

Fonte:

Deixe seu comentário