Portal da Cidade Guaxupé

Tragédia

Família assassinada por vizinho é velada em Guaxupé

Paulo Roberto Silva, de 52 anos, autor do crime, foi enterrado às 9h desta sexta-feira (04). PM deu mais detalhes sobre o crime.

Postado em 04/10/2019 às 11:41 |

Família morta por vizinho é velada em Guaxupé. (Foto: Carol Negrão)

Os corpos de Emerson Donizeti Ferreira, de 48 anos, da mulher ele, Eliete Diniz Pereira, de 43, e do filho dele, Felipe de Oliveira Ferreira, de 10 anos, estão sendo velados no Velório Municipal de Guaxupé. O enterro do corpo de Eliete acontecerá às 14h. Os corpos de Emerson e Felipe serão enterrados às 14h30, todos no cemitério Parque da Colina.

Eliete, Emerson e Felipe foram mortos por vizinho na noite de ontem (03). ( Foto: redes sociais)

Emerson era eletricista e Eliete era secretária em consultório médico. Felipe estava no 5º ano da Escola Municipal Elias José (CIEG). A prefeitura decretou luto oficial de três dias e as aulas na escola de Felipe foram suspensas nesta sexta-feira (04).

Armas


Polícia encontrou diversas armas e munições na casa de Paulo, Todas estavam irregulares. (Foto: PMMG)

Na manhã desta sexta-feira (04) a Polícia Militar falou com a imprensa e deu mais detalhes sobre o crime. Segundo o Tenente Pirrony, no local do crime havia duas armas: uma pistola calibre 380 e um revólver calibre 32. Na residência de Paulo Roberto Silva, a polícia encontrou uma espingarda calibre 38 com munições. E uma sacola, que foi deixada em frente à caminhonete de Emerson, havia uma sacola com um garrucha e diversas munições. As armas encontradas estavam irregulares. Paulo, conhecido como “Paulinho Lenhador”, não possuía autorização para porte e posse de armas.

Ainda de acordo com o Tenente, ainda não se sabe as causas do crime, mas segundo levantamento preliminar, Emerson estaria devendo dinheiro para Paulo. No carro de Emerson foi encontrada uma sacola com aproximadamente R$3 mil dentro do porta-luvas. As causas para o crime serão apuradas pela Polícia Civil. 

 “Populares falaram que eles tinham atrito. Tem uma testemunha que viu toda a cena. Antes das vítimas chegarem com a caminhonete, o autor estava sentado na calçada aparentando estar nervoso. Assim que a vítima chegou com a caminhonete, ele se levantou e efetuou os disparos contra as vítimas.

Crime


Paulinho matou a família e se matou em seguida na Rua Conceição Aparecida. (Foto: CBMMG)

O assassinato da família chocou a população de Guaxupé. Nas redes sociais e nas ruas a pergunta feita pelos guaxupeanos era "por que Paulo matou a família de vizinhos? "

O crime aconteceu por volta das 19h30 na Rua Conceição Aparecida, no Parque dos Município II. Emerson e a família chegavam em casa em um Fiat Strada, quando foram surpreendidos por Paulo que atirou na família. Emerson morreu na hora. Eliete e o menino foram socorridos pela Polícia Militar para o Pronto- Socorro, mas não resistiram. 

Depois de cometer o crime, Paulo, andou alguns metros e se matou com um tiro na cabeça.


Fonte:

Deixe seu comentário